Três dicas para ingressar no modelo de cloud

Criar um business case é um dos pontos-chave para obter sucesso na estratégia rumo à nuvem, diz executivo da EMC.

Cloud computing já faz parte da agenda dos CIOs. Dados da consultoria Frost & Sullivan apontam para 2013 que mais de 66% das companhias no País pretendem implementar ao menos um projeto de cloud, ainda que em fase piloto. Mas, afinal, o que é preciso fazer para chegar às nuvens?
Tom Roloff, Chief Operating Officer (COO) da EMC Consulting, afirma que, antes de mais nada, as empresas devem entender que a jornada para a cloud é longa. “Pode consumir meses e até anos para realmente migrar para o modelo. Não porque a tecnologia seja complexa, mas por exigir mudanças nas pessoas e em processos”, observa.
Segundo ele, muitas organizações acreditam que basta virtualizar e pronto... estão na nuvem. “Há muita pressão dos gestores para saber se os negócios estão na cloud. Em razão disso, muitos chamam virtualizar de cloud”, assinala.
O executivo diz que virtualizar é, de fato, o primeiro passo. “Acreditamos que para chegar até cloud, é preciso percorrer algumas fases”, explica. A primeira é a virtualização da infraestrutura e aplicações. Depois, é necessário passar as aplicações críticas, que ajudam a rodar os negócios, como SAP e Oracle, para o modelo e, em seguida, entregar serviços “as a service”.
Veja abaixo três dicas de Roloff para colocar os negócios na nuvem.
1. Crie um business case
Roloff lembra que a migração para a nuvem não é uma movimentação rápida. Sendo assim, ele aconselha que empresas criem um business case. “Isso porque, cerca de seis meses depois do início da jornada, alguém vai perguntar ao CIO ‘por que estamos fazendo isso?, por que estamos investindo nisso?’. Use o business case para dizer às pessoas que a jornada vai demorar um certo tempo e de que forma pretende fazê-la”, indica.
2. Estabeleça ‘quick wins’ [conquistas rápidas]
Para sustentar o momento de transformação para a nuvem, a companhia precisa encontrar exemplos de atividades que já estão sendo feitas no modelo e que darão à área de negócios uma visão de como será o futuro, assinala. “Encorajo os clientes a olhar para o que está pronto para a nuvem. Mostrar os resultados é mais impactante do que simplesmente falar sobre eles”, completa.
3. Conecte-se aos negócios
Roloff afirma que o maior motivador para migrar para a nuvem não é o custo e sim a agilidade. “É difícil quantificar agilidade. Por isso, é preciso estabelecer comunicação constante com os homens de negócios”, diz. “TI tem de conversar com os executivos do outro lado para entender o que eles realmente precisam e ajudá-los a conquistar a agilidade esperada”, indica.
Como saber que chegou lá?
O executivo da EMC diz que ao chegar na nuvem, a empresa terá a certeza de que conseguiu estabelecer diversas mudanças, muito além da tecnologia. “A organização passa a entregar TI como serviço. Automatizou-se processos manuais e aprimorou-se processos de negócios”, finaliza.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/especiais/2012/08/10/tres-dicas-para-ingressar-no-modelo-de-cloud/
Saiba como adquirir nossos sistemas
Espaço exclusivo para lcientes

“Com o Uaisoft® temos um nível de confiabilidade maior. Antes de usá-lo, cada setor possuía um programa e havia um conflito muito grande de informações, além de muito retrabalho.

P.H.Transportes e Construções Ltda

Mais cases...